26/03/2015

Opinião | "Só Se Ama Uma Vez" de Johanna Lindsey

Título: Só Se Ama Uma Vez
Série Malory - Vol. I
Autor: Johanna Lindsey
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 320
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892330334
Dimensões: 157 x 235 x 30 mm

Sinopse: Regina Ashton já recusou tantos pretendentes à sua mão que a alta sociedade londrina a considera uma snobe sem coração. Não podiam estar mais enganados. Órfã desde cedo, Regina é a sobrinha superprotegida de Lord Edward e Lady Charlotte Malory, a quem é muito difícil agradar. Aos olhos dos tios, nenhum dos jovens candidatos é suficientemente bom. Cansada de tão infrutífera busca, a jovem sai de casa numa noite escura, decidida a informá-los de que não pensa casar… nunca! Mas o seu plano coloca-a no sítio errado à hora errada, e é raptada por engano. A sua ira perante a arrogância do raptor, Nicholas Eden, vai inesperadamente dar lugar a sentimentos contraditórios de paixão e vergonha. Aquela noite não mais lhe sairá da cabeça. O Visconde Nicholas Eden também tinha um plano: dar uma lição à sua amante descontente, raptando-a ao abrigo da noite. Não contava enganar-se na pessoa e arruinar a reputação de uma menina de família. Mas agora, movido pelo desejo mais desenfreado que alguma vez sentiu, é a custo que reconhece que nunca poderá casar com Regina, apesar do escândalo que paira sobre eles. Implacável, é o destino que os uniu a afastá-los irremediavelmente, ainda que ambos saibam que um amor assim só se vive uma vez…

Opinião:

Já à alguns meses que não lia um romance histórico e quando li a sinopse deste da Johanna Lindsey fiquei super curiosa para conhecer esta história. Quando recebi este livro comecei logo a lê-lo e não consegui parar, terminei-o era cerca das 3 da manhã, mas foi tão envolvente que só queria saber mais e mais e como é que iria terminar. O que mais me agradou neste livro logo que o comecei foi a trama que se passa em 1817 em Londres e principalmente as personagens que conseguiram ser insuportáveis numa altura e logo a seguir eram perfeitas.
Eu adoro esta época, acho bastante interessante e adoro como estes romances onde por um lado temos a mocinha de família que não pode-se meter em escândalos devido à sua reputação para poder-se casar com o melhor homem da sociedade e por outro lado temos um homem libertino que apenas importa-se com ele próprio e a última coisa que pensa é em casar com uma dama.


Só Se Ama Uma Vez conta-nos a história de Regina Ashton, órfã desde criança, que ficou a cargo dos seus tios. Regina já recusou imensos pedidos para casamento, mas devido aos seus tios super protectores, nenhum deles era o ideal para Regina, o que faz com que Regina esteja farta de recusar tantos pretendentes, uma vez que os tios dizem que a escolha é dela, mas quando chega a hora da verdade, são os próprios tios a dizerem milhares de aspectos negativos sobre os pretendentes. Assim, Regina está farta e decide que sejam os tios a escolherem o pretendente dela, mas na noite em que vai dizer isso ao tio, ela é surpreendida e devido a uma confusão, ela é raptada pelo libertino Visconde Nicholas Eden. Após ser raptada, rapidamente a sua reputação é posta em causa e Regina vê-se e tentar convencer Nicholas a casar-se com ela, assim ela para que ter de procurar um marido ideal aos olhos dos tios e a sua reputação mantém-se. Claro que os tios, e muito menos o próprio Nicholas, gostam deste arranjo, mas Regina é obstinada e convence os tios que Nicholas é o único homem com quem ela casará.

Eu adorei esta história e os personagens são maravilhosos. Regina é uma mulher forte que luta por aquilo que quer e acredita, eu adorei-a. Já o Nicholas, devido à verdade que a sua família esconde da sociedade, ele acha que não é digno de se casar com uma mulher de uma boa família e por isso toma atitudes que eram dispensáveis caso contasse logo a verdade deste o início, o que faz com que em certas alturas o leitor queira estrangular esta personagem.

Eu adorei toda a história, mas principalmente o local em que a história é desenvolvida, todos os aspectos do espaço são descritos na perfeição, fazendo com que o leitor consiga entender onde se encontra e como é que é o local em que se está a desenvolver a acção. Mas não sei até que ponto é que a tecnologia que é descrita no livro existia realmente naquela altura, mas como eu sou péssima em história não sei se é verdade ou não, mas realmente não foi um aspecto que me influência-se a leitura.

Por fim, a escrita de Johanna Lindsey é simples e rápida, mas bastante envolvente e o que mais gostei é que é directa, o que faz com que o leitor saiba exactamente o que está a acontecer e o que as personagens estão a sentir. Fiquei fã desta escritora e estou ansiosa para ler mais dela!


A única crítica negativa que tenho a fazer não é à história em si e sim à capa do livro da edição portuguesa que não faz referência a um romance histórico, acho que não ficou muito bem, mas é só uma crítica visual, o importante é o conteúdo e realmente esta é maravilhosa e eu recomendo a todas as pessoas que gostam de romances deste género, acredito que vão gostar imenso, tal como eu!

Classificação: 5 Estrelas
Leitura com o apoio:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Aqui podem deixar todos os comentários e prometo que responderei o mais rápido possível.

Comentários que não são construtivos não serão aceites.